PROCURADOS

  • Procurado
  • Procurado
  • Procurado
  • Procurado
  • Procurado
  • Procurado
  • twitter
  • Facebook
  • rss
Previsão do Tempo
www.simepar.br

GHB

GHB


O ácido gama hidroxibutirato (GHB), foi sintetizado nos anos 60, para ser utilizado como anestésico, mas seu uso para tal foi abandonado, devido aos seus efeitos colaterais. Nos anos 80 e 90 foi redescoberto como indutor do sono de uso não-médico e como uma droga de abuso. Posteriormente foi usado como estimulador do crescimento muscular, efeito que não foi comprovado.
O GHB foi apelidada de “droga da violação”, devido aos seus efeitos, também podendo ser considerada como uma droga de auxílio em abusos sexuais e violações, porque através da sua ação sedativa, deixa as vítimas com total incapacidade de perceberem o que se passa e, consequentemente, de se defenderem (verifica-se uma certa paralisia física e mental).
A droga é comercializada no estado liquido, incolor, inodora e de sabor levemente salgado e é consumido por via oral. Seu consumo também é feito misturado a bebidas alcoólicas, o que torna o uso extremamente perigoso, pois o etanol potencializa os efeitos depressores do GHB. O início dos efeitos acontece de 10 a 30 minutos e podem durar de 2 a 5 horas.

Efeitos

Perda da coordenação motora
Tonturas
Náuseas e vômitos
Intoxicação
Coma

Referências
Centro Antitóxicos de Prevenção e Educação/Divisão Estadual de Narcóticos. Capacitação Técnica sobre Drogas. Curitiba – CAPE/DENARC

Site Álcool e Drogas sem Distorção (www.einstein.br/alcooledrogas) Programa Álcool e Drogas (PAD) do Hospital Israelita Albert Einstein. Acesso em 29/10/2014.

Site Anti Drogas (http://www.antidrogas.com.br/mostraartigo.php?c=121&msg=GHB:%20mais%20uma%20surpreendente%20droga). Acesso em 29/10/2014.
Recomendar esta página via e-mail: